quarta-feira, 8 de abril de 2009

À minha mãe

Mãezinha. Foi assim que sempre a tratei. Veio, depois, a moda da "mamã", mas não pegou comigo. Faz hoje 88 anos. Pena não poder gozar completamente o tempo presente por perda de algumas capacidades, ainda que parciais; não estarei fisicamente com ela, hoje, mas quero lembrá-la aqui. Nem sempre tenho a disponibilidade e a paciência necessária para lhe dar a atenção que exige e quantas vezes me sinto culpada por isso...
Sei que hoje está feliz por estar na sua casinha da aldeia onde nasci.
Parabéns a você, mãezinha.

4 comentários:

César Paulo Salema disse...

à Mãezinha, altar do seu mundo, raiz dos frutos em que se dobrou, os meus respsitos.
E Mestra, uma Santa Páscoa e que o Senhor Deus Ressuscitado continue a morar em si, mesmo que não dê por Ele!
Só pode estar em si, acredite, pela PESSOA que é!
O pupilo
Paulo (CPS)

Rosa dos Ventos disse...

Para a tua mãe um abraço, já que nos atura tanta maluqueira e muito concentrada, sempre com um sorriso nos lábios! :-))

E um abraço também para ti

map disse...

Ao Paulo, o meu obrigada pelas palavras sempre gentis com que me presenteia.
À Leonilde dois abraço: um meu e a retribuição do enviado, por meu intermédio, à minha mãe.

fernanda s.m. disse...

Já tarde ( que vida esta, Adelaide...) um abraço de Parabéns à tua Mãe e a ti que pudeste dar-lhos, ainda. À minha, já não pude e tenho tantas saudades dela que partiu tão cedo, como todos os meus...
É bom poder cantar os parabéns aos nossos.

Não te preocupes por não teres tempo, disponibilidade ou paciência. O importante é que gostamos deles e eles sabem-no bem. Entre Pais e filhos sabe-se e compreende-se a alma.
Beijos.