quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Por terras do Demo

Agora que já está desvendado o "Roteiro dos Mosteiros e Santuários", já posso falar da escapadela feita na 5.ª e 6.ª feira da semana passada. A ideia era fazer uma voltinha pelo centro-norte, aproveitando para ver alguns locais cuja visita faz parte de uma viagem organizada pela ASSP de Leiria a Viseu e Terras do Demo, nos dias 18 e 19 de Setembro próximo, em que estamos inscritos.
Saímos de Leiria já em cima da hora do almoço, fomos a Soutosa, onde está a Casa-Museu Aquilino Ribeiro, e visitámos o Santuário de N.ª S.ª da Lapa, situado numa aldeia tipicamente beirã - Lapa. Julgava já lá ter ido em criança, mas o que vi não corresponde à imagem que está no meu registo...uma surpresa, já que a "lapa" está dentro do Santuário (espero que consigam ver na foto), ao contrário do que eu pensava.
Depois, a caminho de Tarouca, aproveitámos para ver a Torre e a Ponte românica da Ucanha (não está no programa da viagem da ASSP) e, sendo já um pouco tarde, resolvemos ir ficar a Lamego (também extra-programa ASSP), onde já não íamos há algum tempo. Ficámos bem instalados, na Albergaria do Cerrado, simpática, com bom preço (garagem e pequeno almoço incluídos) e muito perto do centro da cidade. No dia seguinte (as "madrugadas" não são para nós...), lá seguimos com o objectivo de visitar em S. João de Tarouca o respectivo mosteiro. Para além de muitas outras coisas interessantes que vimos na aldeia (também tem uma ponte românica), o Mosteiro surpreendeu-nos, mas mais ainda a situação em que se encontra. Está aberto ao público graças ao Sr. António Caetano, um voluntário que recebe as pessoas, guia as visitas marcadas pelos muitos grupos que lá vão, enfim, cuida do que lá está. Os arqueólogos que trabalhavam nas escavações e outros trabalhadores a recibo verde foram dispensados; os trabalhos foram interrompidos e a jóia patrimonial que ali se encontra corre sérios riscos se estiver muito tempo nesta situação; claro que pior ficará se algo acontecer ao Sr. Caetano, já com graves dificuldades de locomoção, e for encerrado, o que contribuirá, decerto, para a sua degradação. É a crise...
Depois de um farto almoço em Tarouca, voltámos a Lamego, onde revisitámos o Santuário de N.ª Senhora dos Remédios; por lá descansámos um pouco (estava um calor insuportável) e, após a descida, fomos dar uma voltinha para ver a Sé, naturalmente, e muitos e lindos solares ao seu redor.
Depois de um lanche doce na Casa das bolas, onde os pombos são "empregados de limpeza", limpando o chão dos resíduos que os belíssimos folhados e outros bolos produzem ao serem trincados pelos gulosos como nós. Até aqui a concorrência é feroz: quando um pombo fazia a "limpeza", aproximou-se outro para "ajudar", mas foi recebido por aquele à bicada, ao ponto de lhe arrancar penas. Enfim, são as regras do mercado...
Bom, era hora de regresso à nossa cidade e, pela A24 (ainda sem portagens) e depois a A1, com uma rápida paragem na área da Mealhada, chegámos a casa.
Foi bom, mas acabou-se; na viagem da ASSP, com visitas guiadas (também a Viseu - centro histórico e Museu Grão Vasco), ficaremos mais informados e esclarecidos sobre estes locais.



Legenda, por ordem de entrada na mensagem (dificuldade técnica na colocação das imagens): Torre da Ucanha; Janela de Solar, em Lamego; rio em S.João de Tarouca; Mosteiro de S. João de Tarouca; ponte românica da Ucanha; interior do Santuário de N.ª S.ª da Lapa

7 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Belo passeio que eu também fiz não há muito tempo!
O Sr. António Caetano é bem castiço... :-)
Gostei muito da torre em Ucanha que no fundo servia de "portagem", não era?

Maria da Conceição disse...

Olha lá Chefe, tu assim não repetes os percursos? Tu fazes sempre o reconhecimento??
Bonitas fotos. Vamos ver se recebes isto. A Rosinha dos Ventos também entende muito do nosso património. Eu nem por isso!
Bjs
Sãozita

map disse...

De facto, o Sr. Caetano é um castiço e um apaixonado pela "jóia da coroa" da sua terra; reside a 20Km e faz o percurso de ida e volta, diariamente, para poder mostrar o monumento.
Para a Sãozita vai a informação que, de facto, nas viagens que são da nossa responsabilidade, quanto à organização, tentamos sempre fazer uma visita prévia, nem sempre a todos os lugares, mas para verificarmos alguns pormenores que podem ser importantes para que tudo corra bem. Claro que há-de haver sempre quem ache coisas menos bem, mas até agora não nos arrependemos de o fazermos. Financeiramente fica mais pesado, mas nós os ricos...

Rosa dos Ventos disse...

O rio que passa a Ucanha é o Varosa, não é?

map disse...

É mesmo! Não me lembrei do nome e não quis perguntar ao "chefe". Esses neurónios estão a 100%!

Rosa dos Ventos disse...

É que eu já postei uma foto dele, tirada da ponte, no meu blog depois de ter andado por essas bandas!

carol disse...

Isso é que é passear! E, desta vez, não é preciso adivinhar o nome dos Mosteiro e dos Castelos! Ufa! Ainda bem...
Beijinhos.